Polícia

Caso encerrado: Carro que caiu pela 2º vez no rio é encontrado pelos Bombeiros

Chega ao fim o caso que chocou, sensibilizou e mobilizou Mogi Guaçu e região.

No final da manhã desta sexta-feira (24) finalmente o carro VW/Gol, de cor preta, do jovem Guilherme Henrique de Jesus, foi encontrado, novamente, e retirado do Rio Mogi Guaçu pelas equipes do Corpo de Bombeiros e da Renovias – concessionária que administra a SP-340 -. Motoristas que passavam pelo local visualizaram uma parte do veículo (submerso nas águas) e acionaram a corporação. 

Quase 80 dias desaparecido no Rio, o carro e o corpo do jovem foram encontrados, no último dia 22 de março, porém horas depois de os restos mortais terem sido tirados, o veículo – que estava próximo à margem do Rio – caiu novamente nas águas porque houve o rompimento de cabos de aço que o sustentava. No momento do fato inesperado, já passava das 20h30, as equipes, guinchavam o veículo.

No dia seguinte, os bombeiros voltaram e fizeram as buscas, mas sem sucesso.

Então, nesta sexta-feira, com o nível do Rio mais baixo, partes do carro puderam ser visualizadas. Ele estava a poucos metros do local de onde tinha caído pela segunda vez.

O Gol foi levado para o pátio da Polícia Militar Rodoviária.

O pai e familiares de Guilherme fora comunicados e estiveram no local, acompanhando o encerramento das buscas do caso que tornou-se se conhecido em toda região, pois foi um acidente que chocou as pessoas e também mobilizou vários voluntários em intensos dias e noites de varredura ao longo do Rio.

Sobre o Enterro

Depois a liberação do IML (Instituto Médico Legal), o corpo de Guilherme foi velado e enterrado, no final da tarde desta quarta-feira, no cemitério Parque Hortolândia, em Hortolândia. 

Foto: Rede Social da Família

Pelas redes sociais, o pai Robson Vanderlei de Jesus publicou uma foto às margens do Rio Mogi Guaçu, mostrando nas mãos dele e da família a chave que indica ser do carro de Guilherme com a seguinte mensagem: “Fica aqui o nosso agradecimento a todos, desde o primeiro dia, mensagem, orações, abraços, companhia e muita boa vontade de pessoas que arriscaram suas vidas na tentativa de ajudar a encontrar o carro, que simplesmente apareceu bem na nossa frente, no tempo de Deus. 

Segundo o pai, Guilherme deixou uma mensagem de aprendizado, de que a vida é para se viver, se amar e respeitar. 

“Filho, você foi incrível, me ensinou muito mais do que eu pude te ensinar”, finalizou.

Foto: Rede Social da Família

Sobre o acidente

O rapaz morreu após cair com seu carro, um VW Gol, na manhã do dia 2 de janeiro, no vão existente entre as pontes localizadas no Km 178 da rodovia SP-340, próximo ao restaurante “O Pescador” e a empresa Sylvamo, em Mogi Guaçu.

Segundo testemunhas, Guilherme teria perdido o controle do carro, invadido o canteiro central e colidido com uma placa de sinalização antes de se precipitar no rio.

Fonte: Portal da Cidade Mogi Mirim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *