Polícia

Corpo de maranhense morta após explosão de panela de pressão em Mogi Guaçu é sepultado em São Luís

Acidente ocorreu na Churrascaria Chimarrão de Mogi Guaçu, na noite de quinta-feira (9).

Foi sepultado, em São Luís, neste domingo (12), o corpo da maranhense Alminda Maria Teixeira da Costa Neta, de 36 anos, que morreu após uma panela de pressão explodir em uma churrascaria de Mogi Guaçu.

O caso ocorreu na noite de quinta-feira (9). Segundo a funerária responsável pelo corpo, o traslado ocorreu às 23h de sábado (11), em viagem de avião, e chegou em São Luís durante a madrugada para a realização do velório.

O sepultamento aconteceu ainda neste domingo (12), no final da tarde, no Maracanã. Na capital maranhense, Alminda morou por muito tempo na comunidade Alegria Maracanã, na Zona Rural. Ela deixa dois filhos.

Em São Paulo, Alminda trabalhou em um restaurante de Vinhedo (SP) e depois se mudou para Mogi Guaçu, onde estava morando nos fundos da Churrascaria Chimarrão. No local há alojamentos que ela dividia com outros funcionários.

Na churrascaria, a maranhense trabalhava como cozinheira e estava no primeiro dia de trabalho quando a explosão da panela de pressão resultou em um ferimento na cabeça e ela morreu na hora. O caso foi registrado como morte acidental na Delegacia Seccional de Mogi Guaçu.

Câmeras do circuito interno de segurança mostraram o momento da explosão e a mulher sendo arremessada contra uma bancada com a força do estouro. (clique aqui e veja o vídeo). Com informações do G1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *