Saúde de Conchal entrega primeiras Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista

O Departamento Municipal de Saúde de Conchal, representado pelo seu diretor Wagner E. Fadel Lozano entregou as primeiras Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), em evento no Dia Mundial da Conscientização do Autismo.

Com o documento, por meio do Decreto Municipal nº 4.515, eles passam a ter prioridade no atendimento em estabelecimentos públicos e privados em Conchal, especialmente nos estabelecimentos de saúde, educação e assistência social.

Quem ainda não solicitou a emissão dessa carteira deve ir até o CEMEC de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 15h30 horas e falar com a servidora Jussara Guarnieri ou agendar o atendimento pelo whatsapp (19) 99238-1975.

Sobre o evento – com idealização e realização pelo casal Priscila Leite J. Oliveira e Neimir A. J. Oliveira em parceria com a Prefeitura (Departamento Municipal de Saúde e Equipe de Atendimento Educacional Especializado) e pais de autistas, a ação aconteceu no último sábado, dia 02, na Praça da Fonte das 9h às 15h.

O dia ainda contou com os Desbravadores e Aventureiros da Igreja do Sétimo Dia, esclarecimentos e dúvidas sobre o Autismo, recreação com a equipe da escola Musicalizar, barracas de artesanato e de alimentação e apresentação da Banda Laranjas a Vapor.

Para Priscila, o dia foi para conscientizar, entender e aprender sobre um assunto tão antigo e ao mesmo tempo tão novo na sociedade. “Diante do número crescente de diagnósticos que temos visto, é mais do que necessário fazer com que as pessoas conheçam mais sobre o Transtorno do Espectro Autista. Da mesma forma que é importante conscientizar é importante também entender para saber aceitar um diagnóstico dentro de casa para buscar ajuda e tratamento o quanto antes. Um diagnóstico e tratamento precoce possibilita autonomia, independência e liberdade para o autista e sua família”.

Ainda destacou que a idealização surgiu quando percebeu a carência de informação tanto da população quanto de famílias que não sabem como agir diante da situação e não compreendem o que é o autismo. “Depois de procurada por várias pessoas, achei necessário informar, conscientizar e divulgar sobre o autismo”, concluiu.

Sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo – definido pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007 é comemorado no dia 2 de abril. Uma data muito importante, pois muitas pessoas não compreendem o que é o Transtorno do Espectro Autista (TEA), sendo fundamental a propagação de informação de qualidade.

Deixe um comentário