Mogi Mirim iniciou a vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (21)

Mogi Mirim já vacina os trabalhadores da saúde na linha de frente no combate à Covid-19. Nesta quinta-feira (21), o prefeito e médico Paulo de Oliveira e Silva deu início ao Plano Municipal de Vacinação aplicando, ele próprio, a primeira dose da CoronaVac.

A enfermeira Érica Priscila Silveira de Oliveira Lourenço, de 39 anos, coordenadora das UTI’s Geral e Covid e Clínica Covid da Santa Casa, recebeu a primeira dose. Ela trabalha no hospital há 11 anos e está na linha de frente contra o novo coronavírus desde o início da pandemia.

“É um momento de muita alegria e gratidão. Agradeço por ter recebido a vacina e poder trabalhar com mais tranquilidade nessa luta”, disse a enfermeira. “Não doeu nada. Todos temos que tomar a vacina”, acrescentou, alegre.

A vice-prefeita Maria Alice Mostardinha (SD), médica na linha de frente da Covid-19, recebeu a segunda dose da vacina.

Vice-prefeita e médica, Maria Alice Mostardinha recebeu a segunda dose da CoronaVac em Mogi Mirim

Daqui a 21 dias, intervalo entre as duas doses necessárias para a imunização ter efeito, Érica e Mostardinha tomarão a segunda dose da CoronaVac.

Após a aplicação da primeira dose, o prefeito Paulo Silva disse que a vacinação é a “luz no fim do túnel” contra a Covid-19.

“Agora é esperar a chegada da segunda remessa para vacinar todos os profissionais da saúde e depois começar a vacinar a população de risco nesta primeira fase”, acentuou.

Nesta quinta-feira (21) chegaram 280 doses do imunizante na Santa Casa, do total de 1.320 do primeiro lote enviado pelo Governo de São Paulo, nesta quarta (20) à noite. Ao todo, 500 trabalhadores serão vacinados no hospital.

Mogi Mirim tem 3.050 trabalhadores da saúde identificados no município e como não há doses para todos, vão ser imunizados aqueles profissionais que estão na linha de frente contra a Covid que trabalham na Santa Casa, no 22 de Outubro, na UPA 24Horas e no Ambulatório de Síndromes Gripais.

Depois os demais profissionais de saúde da rede pública e da rede privada, como farmácias, consultórios médicos, dentistas, fisioterapeutas, nutricionistas, dentre outros.

Ao todo, Mogi Mirim vai receber até dia 22 de março 40 mil doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan para imunização, em duas doses, de profissionais de saúde, indígenas, quilombolas e idosos acima de 60 anos.

Esse público, que totaliza 20 mil pessoas, é o que compõe o principal grupo de risco da doença, segundo a própria Secretaria de Saúde. As informações são do Portal O Popular Digital.

Deixe uma resposta