Conchal e mais nove municípios da região estão em situação de alerta para dengue, zika e chikungunya

Conchal e mais nove municípios da região estão em estado de alerta para dengue, zika e chikungunya, de acordo com o novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2018. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde, na noite de quarta-feira (12).

Arararaquara, Brotas, Conchal, Descalvado, Leme, Motuca, Nova Europa, Porto Ferreira, Santa Cruz das Palmeiras e Santa Rita do Passa Quatro (SP) tiveram índices de LIRAa entre 1% e 3,9%. A situação mais grave é de Motuca, com 3,2% (veja tabela abaixo).

Índice infestação do LIRAa

Município LIRAa
Araraquara 1,9%
Brotas 2,1%
Conchal 1,3%
Descalvado 2,9%
Leme 1,1%
Motuca 3,2%
Nova Europa 1%
Porto Ferreira 1,2%
Santa Cruz das Palmeiras 3%
Santa Rita do Passa Quatro 1,3%
Fonte: Ministério da Saúde

O levantamento foi feito entre outubro e novembro. Ao todo, 250 cidades do Estado de São Paulo estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya sendo que 208 estão em alerta e 42 em risco de surto.

Como é feito o LIRAa

O município é dividido em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo, também chamado estrato, são pesquisados 450 imóveis. Se os índices de infestação predial forem:

Inferiores a 1%: estão em condições satisfatórias

De 1% a 3,9%: estão em situação de alerta

Superior a 4%: há risco de surto de dengue

Doenças

Dengue – Até 3 de dezembro, foram notificados 241.664 casos de dengue em todo o país, um aumento de 4% em relação ao mesmo período de 2017 (232.372). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 115,9 casos/100 mil habitantes. Em comparação ao número de óbitos, a queda é de 19,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 176 mortes em 2017 para 142 neste ano.

Chikungunya – Até 3 de dezembro, foram notificados 84.294 casos de chikungunya em todo o país, redução de 54% em relação ao mesmo período de 2017 (184.344). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 40,4 casos/100 mil habitantes. Em comparação ao número de óbitos, a queda é de 81,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 191 mortes em 2017 para 35 neste ano.

Zika – Até 3 de dezembro, foram notificados 8.024 casos de zika em todo o país, redução de 53% em relação ao mesmo período de 2017 (17.025). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 3,8 casos/100 mil habitantes. Neste ano, foram registrados quatro óbitos por Zika.

Fonte: G1

Deixe uma resposta